ATÉ O ÚLTIMO HOMEM

8/15/2017

 

 

 

Já acordou bem apaixonado por Jesus? Ao levantar e olhar para o Sol, para as árvores e para as pessoas, com um desejo de falar pro mundo: “JESUS É MARAVILHOSO DEMAIS!!”.

 

“E porque não faço isso?”. Comecei a me questionar: “Creio mesmo que Jesus é o único caminho e a resposta de vida para nós? Porque se de fato creio, o quanto tenho amado, chorado e buscado para que as pessoas conheçam o verdadeiro amor?". Murchei. Percebi que amo mesmo a Cristo, mas preciso ter mais convicção desse amor, pra assim, amar mais ainda o meu próximo.

Logo lembrei do filme "ATÉ O ÚLTIMO HOMEM", e analisando a vida do soldado Desmond Doss, personagem principal do filme, percebi o quanto deveríamos aprender com sua história (real). Se nunca assistiu esse filme, relaxa que não tem tanto spoiller assim. Mas quero pontuar apenas 3 coisas, pro texto não ficar tão extenso.

 

CONVICÇÃO DO CHAMADO


Doss foi perseguido no exército por acreditar que jamais deveria pegar numa arma, mesmo em meio à guerra. Logicamente, os companheiros desse soldado maluco começaram a perseguí-lo. Sendo assim, bateram, humilharam, e fizeram de tudo para que "o covarde" (como era conhecido), desistisse de acompanha-los no campo de batalha. Mas Doss tinha uma convicção. Ele foi chamado pra salvar vidas. E mesmo depois de tantas dificuldades, e de parecer loucura querer persistir, ele disse à sua então namorada: "como poderei viver se não lutar por aquilo que acredito?". Que sensacional! Que perseverança! Que exemplo a ser seguido, mesmo quando tudo parece perdido. Porque no final das contas, seu próprio comandante disse a ele: "Só o que eu via era um garoto magrelo. Nunca errei tanto sobre alguém quanto a você. Espero que um dia possa me perdoar". 

ESTRATÉGIA + CONFIANÇA NO SENHOR


O soldado Doss entendeu que estava na guerra pra salvar vidas. Mas não poderia ser ingênuo e irresponsável de fazê-lo de qualquer jeito. Foi interessante observar que diversas vezes ele tinha uma estratégia diferente. Teve que tampar todo o corpo de um ferido com terra, pra que o inimigo não o visse. Amarrou seu capitão num pano com a arma para levá-lo com mais rapidez, já que ele era pesado. E finalmente, desceu 75 soldados feridos numa altura de 12 metros, com a estratégia de amarrá-los numa corda para descê-los em segurança. Ele era magrelo e aparentemente fraco. Jamais teria conseguido fazer o que fez se não fossem as estratégias e a força sobrenatural que o Senhor lhe concedeu. Estratégia + confiança no Senhor. Eis a melhor equação!


Do mesmo modo, é preciso entender a responsabilidade que é pregar o evangelho, pois não pode ser feito de qualquer forma. É preciso entender o campo de batalha, a cultura, o contexto, e o coração das pessoas, pois estamos diante de uma geração incrédula e sedenta de bons exemplos. Cansada de corrupção e promessas não cumpridas. Cansada de religiosidade e falsos profetas. Mas ainda existe sede de vida, desejo real de um verdadeiro motivo para acordar todas as manhãs.

 

Percebemos que uma das melhores estratégias é o de conquistar o direito de ser ouvido. Mas ao mesmo tempo, entender que além da melhor estratégia, mesmo que estejamos bem intencionados, com o melhor discurso, é o Espirito Santo que capacita e convence. Por isso o equilíbrio entre a melhor estratégia, e a confiança no Senhor.

 

AMOR POR VIDAS

 

Uma das partes mais emocionantes do filme acontece quando todos recuaram sabendo que a luta estava perdida, mas Doss permaneceu, e quando se sentiu perdido, questionou ao Pai: “O que você quer de mim? Eu não entendo! Não consigo ouvir!”. E nesse momento, um outro soldado gritou: “Socorro! Me ajuda!”. E Doss entendeu que essa foi a resposta de Deus e disse: “Tudo bem!”. UAU! Que loucura! Ele volta pro campo de batalha mesmo sem arma, aparentemente desprotegido, para salvar vidas!

 

Sem dúvida alguma, esse foi um dos motivos mais impactantes na vida do soldado Doss. Ele foi maltratado pelos próprios companheiros, teria mil motivos para selecionar a quem salvar, jogando na cara de alguns que não o salvaria, como vingança. Mas nada disso aconteceu. Apenas uma coisa importava a ele: Resgatar os feridos! Salvar vidas! E ninguém jamais faria tanta loucura se não tivesse a convicção no amor. Apesar de amar seu país e serví-lo, essa não era sua maior missão. A comprovação disso, é que o soldado Doss salvou alguns japoneses “inimigos” também. Ele não resistia ver uma aflição humana! Seu chamado não tinha bandeira nem cidadania. Seu amor vinha do Pai, e por isso não deixava que a influência da guerra tirasse sua paz. Ele acreditava no que fazia, e o fazia com amor.

 

Meu coração chora com isso! Precisamos aprender com esse soldado! Amar as pessoas independente de suas convicções! Amar pessoas pois somos criaturas do mesmo Pai! Amar os que nos perseguem! Amar nossos inimigos! AMAR SEM OLHAR A QUEM! Esse é o nosso verdadeiro chamado.

 

Como resposta do amor e zelo de Doss, seu comandante diz algo que quero levar pra minha vida. Querendo convencê-lo a ir para o campo de batalha mais uma vez, ele disse: “A maioria aqui não crê nas mesmas coisas que você, mas eles acreditam demais, no quanto você acredita”. ISSO É INCRÍVEL!

Que nosso amor por Cristo seja tão forte e convicto, que esse amor transborde para a vida das pessoas, e elas passem a acreditar no tanto que acreditamos!

 

E assim, possamos clamar ao pai: “Senhor, só mais um! Deixe-me salvar mais um!”. Até que cada jovem e adolescente, em cada grupo de pessoas, em cada país / cidade, tenha a oportunidade de ser um seguidor de Jesus Cristo.

 

Temos uma missão nessa Terra, e precisamos estar juntos em unidade. Doss não venceu sozinho. Ele foi um herói para muitos, mas pra ele, não fez mais que sua obrigação, pois esse era seu chamado!

Qual o seu chamado?

 

 

 

Sabino Cordeiro Dourado Junior

 

Psicólogo de formação, palestrante por puro prazer na vocação, missionário por ostentação, e pseudo escritor nos momentos mais imprevistos. Casado com sua namorada Mariana Soares, e ansioso pra trocar fraldas de seus futuros filhos.

 

Please reload

November 26, 2018

Please reload

POSTS RECENTES