Quem te ensinou a se esconder?

11/2/2018

 

Na tradição cristã, homem e mulher foram criados por Deus e moravam num jardim muito “da hora”. Ah, eles também viviam nus! 

 

Havia trabalho, lazer, companhia e passeios com o próprio Deus nos fins de tarde! Existia também um acordo a ser obedecido por aqueles que haviam sido criados. 

 

Talvez você já conheça a história. Vai se lembrar que o homem quebrou o acordo, desobedeceu e, pô, pisou na bola feio. Aquele erro que queima o filme mesmo, sem chance! 

 

O passo seguinte nessa história é interessante. Deus aparece, como de costume, para passear com eles e, como se não soubesse de nada, chama por Adão. “Ei, cara, onde você está?", Ele disse, morrendo de vontade de saber o que tinha acontecido e onde Adão e Eva estavam. 

 

Os dois saem do esconderijo tristes e desconfiados. Imagine este momento: Deus diante dos vacilões! Se fosse você, o que faria? E se fosse seu chefe ou seus pais? Qual seria a reação?

 

Estamos diante de um erro que mudaria a história da humanidade, com consequências terríveis, e a reação de Deus é fantástica. Ele pergunta algo aparentemente fora do contexto: QUEM TE ENSINOU A SE ESCONDER?

 

Calma aí, papai! O mundo acaba de ir por água abaixo, e Deus quer saber porque eles se esconderam? Isso mesmo, senhores. A atenção de Deus se volta para o fato do homem se esconder Dele, essa é a pior das consequências. 

 

Adão e Eva sentiram vergonha de si mesmos - por isso, fizeram roupas de folhas das árvores. E sentiram vergonha de Deus - por isso, se esconderam por detrás da vegetação. 

 

Isso é mais presente na nossa geração do que você imagina! A cultura do esconder-se está enraizada em toda nossa vida! Da criancinha que começa as primeiras artes ao mais vivido dos vovôs! Estamos o tempo todo criando folhas para nos vestir e achando uma moita para nos esconder!  

 

Todo nosso medo é que conheçam quem somos de verdade, que saibam do que somos capazes. Ou que tomem conhecimento do que fizemos. Pior ainda: que descubram o que deixamos de fazer! Que não somos o que esperam de nós e que jamais conseguiremos fazer jus a tanto investimento em nosso futuro. 

 

Queremos, por tudo que é mais sagrado, mostrar força, certeza, competência e poder. Fracassar não está na nossa lista de ingredientes para a vida. A cada vacilo, vamos ao nosso “jardim” e criamos maneiras de nos “vestir” com vergonha de nós mesmos! 

 

Queremos nos mostrar apresentáveis, e isso vai virando uma bola de neve. Caminho sem volta! Queremos apenas mais uma ferramenta que nos esconda. Mais um trabalho, um curso, um relacionamento, uma viagem, uma cirurgia plástica, uma rede social, um bem material, uma dieta, uma academia, um corpo modelado, uma receita, uma religião. Um deus! 

 

Mas a nossa atuação não passa de um grande mico. Porque não nascemos para se esconder! Nascemos para sermos nus mesmo! Sem máscaras, sem nada para nos esconder.

 

Sabe por que Deus fez aquela pergunta no primeiro contato? Porque a última coisa que Ele quer é o homem longe Dele, mesmo diante do fracasso. O prejuízo de se esconder é muito pior quando comparado com qualquer ação de “pisar na bola”! 

 

Se mostrar diante Dele, sem medo, te fará andar perante a sociedade também de cabeça erguida! 

 

Talvez hoje você já nem se ache mais, já não se reconheça por debaixo de tanta folhagem que foi vestindo. Tanta “armadura” causa peso, imobilidade e estagnação. 

 

Você não precisa disso! Jogue essa roupa fora! Saia detrás desse esconderijo! Seja quem Ele te fez pra ser! Deixe ele resolver seus erros! 

 

A cada manhã, Ele te pergunta: você precisa mesmo se esconder?

 

Deus te abençoe, 

 

 

 

Mayron Pereira

37 anos , teólogo de formação, graduando em Psicologia, pastor por vocação, apaixonado pelo ser humano e por suas características. Casado com Luciana Pereira, pai da Luiza e Rafaela.

Please reload

November 26, 2018

Please reload

POSTS RECENTES